Skip to main content

Nordic Walking – Benifícios no tratamento do Linfedema

Breve panorâmica sobre os benefícios do “Nordic Walking” no tratamento do linfedema primário e secundário

 

TEMA

Nordic Walking é uma actividade física com diversas vantagens sobre outros tipos de exercícios aeróbicos e foi proposto como uma intervenção física apropriada tanto para o linfedema primário como para o secundário. É uma intervenção viável para ser implementada em serviços de saúde. No entanto é necessário mais estudos para se poder assentar numa recomendação geral relativa à frequência e intensidade de programas de exercícios, consoante a gravidade do linfedema.
Palavras chaveNordic Walking, linfedema, actividade física

 

INTRODUÇÃO

Nordic Walking (NW) é uma actividade física actualmente em expansão na Europa e está associada a importantes benefícios para a saúde das populações quer saudáveis, quer vulneráveis. Teve origem na Finlândia, nos anos trinta, enquanto treino fora de época de esquiadores de cross-country e foi mais tarde introduzido (1966), também na Finlândia, em lições de educação física por Leena Jaaskelainen. Os primeiros bastões, especialmente desenhados para a prática de NW foram vendidos nos anos 90. Devido à sua grande versatilidade e ao facto de ser uma actividade benéfica para a saúde granjeou popularidade em diversos países Europeus.

Ao acrescentar um par de bastões à normal caminhada 1 a técnica tradicional de NW trabalha o corpo de forma equilibrada, fluida e simétrica. Os bastões são utilizados para ajudar a lançar o corpo para a frente, preservando a biomecânica natural e correcta do padrão normal de caminhada, promovendo um bom alinhamento do corpo.

O exercício físico faz parte da terapia de descongestionamento linfático (DTL – Decongestive Limphatic Therapy), internacionalmente usada como tratamento standard para o linfedema 2. O presente artigo explora os benefícios fisiológicos e psicossociais e as vantagens de implementação do NW no tratamento do linfo-edema primário e secundário.

 

NW PARA TRATAR O LINFEDEMA

Foi considerado que o NW trazia benefícios fisiológicos e psicossociais a pacientes com linfedema secundário e com cancro da mama 3-5 e foi proposto por diversos autores para o tratamento do linfedema6-7.

NW foi usado com sucesso como intervenção para controlar os linfedemas primários e secundários em países como a Alemanha8 e é recomendado mundialmente, por terapeutas e associações de pacientes com linfedema, como parte de um tratamento multidisciplinar. Contudo o NW ainda é relativamente desconhecido nos países do Sul da Europa e o número de estudos clínicos nesta área é limitado.

 

Tabela 1 – Benefícios e vantagens potenciais do NW no tratamento do linfedema primário e secundário (adaptado de Gonzalez Castro, 2012)

 

BENEFÍCIOS FISIOLÓGICOS

Exercícios de corpo inteiro

A principal vantagem do NW sobre a caminhada normal é o facto de trabalhar todo o corpo pois integra o exercício das partes superior e inferior do corpo, utilizando os principais sistemas musculares1. O exercício da parte superior do corpo é activado pela utilização dos bastões de NW que impele o corpo para a frente quando se empurram contra o chão e para tráz.

Aumento da capacidade cardiopulmonar

Está comprovado que ao compararmos a caminhada normal com o NW, à mesma velocidade, esta aumenta a capacidade cardiopulmonar pois aumenta o consumo de oxigénio e o ritmo cardíaco10-13. Mesmo quando se pratica NW a uma velocidade mais baixa do que a da caminhada convencional sem os bastões, a taxa de oxigenação e o ritmo cardíaco são superiores14. Assim sendo, o NW é uma actividade ideal para aumentar a capacidade aeróbica.

Aumento da resistência da parte superior do corpo

Durante o NW a parte superior do corpo trabalha com o movimento de empurrar os bastões, o que impele o corpo para a frente. Por isso o NW aumenta a tonicidade muscular e fortalece a parte superior do corpo. É importante saber-se que diversos estudos concluíram que o NW é um exercício físico seguro para quem sofre de linfo-edema nas extremidades superiores4-5. Um teste aliatório de controlo em mulheres a quem foi aplicado um tratamento de pós-cancro da mama, comprovou o fortalecimento significativo das extremidades superiores sem exacerbar o linfo-edema após a prática de NW durante 8 semanas, quando comparadas com o grupo de controlo5.

Aumento do consumo de energia

Está documentado na literatura que a obesidade aumenta o risco de se vir a sofrer de linfedema2. Como o NW exercita todo o corpo resulta num aumento de consumo calórico quando comparado com a caminhada sem bastões 10,11,12,15e pode, por isso, prevenir/controlar/reduzir a obesidade.

Melhoria da circulação

Durante a caminhada normal os braços balançam ao lado do corpo. Por outro lado, uma utilização correcta da técnica de NW também implica que se abra e feche a mão sobre a pega do bastão1 melhorando assim a circulação sanguínea e a drenagem linfática. Minimiza o descondicionamento físico geral e melhora a capacidade funcional

NW é um exercício aeróbico de corpo inteiro com vantagens fisiológicas sobre a caminhada convencional, sem bastões, uma vez que melhora o fortalecimento da parte superior do corpo. Pode ajudar os pacientes de linfo-edema a adquirirem independência no seu dia a dia e prevenir o descondicionamento físico e o aumento dos seus sintomas.

BENEFÍCIOS PSICOSSOCIAIS

Baixa taxa de percepção de esforço

Apesar do gasto de energia ser maior durante a prática de NW, se comparado com o da caminhada convencional sem bastões, o esforço é repartido entre as partes superior e inferior do corpo. Por isso a percepção de esforço é menor 13,15.

Facilidade de aprendizagem

NW é uma actividade relativamente fácil de aprender pois baseia-se na biomecânica do padrão da caminhada natural convencional 1. Tanto a intensidade como a técnica podem ser adaptados às necessidades do paciente, contudo é importante aprender a técnica correcta com um instrutor qualificado de NW.

Actividade social

NW é uma actividade física versátil que não requere preparação física prévia e que, devido à sua baixa percepção de esforço, é acessível a qualquer tipo de população, seja vulnerável ou saudável e durante toda a vida. Mais ainda, o NW praticado a uma velocidade moderada ou baixa permite a conversação sendo, por isso, uma actividade social.

Fácil adesão e melhoria do estatuto psicológico

Devido à sua baixa taxa de esforço, facilidade de aprendizagem e componente social é fácil para os pacientes cumprirem um programa de exercícios baseado no NW. Um estudo em mulheres com linfedema secundário e com cancro da mama realçou os benefícios do exercício de grupo, não apenas relacionado com o programa de exercícios propriamente dito, mas também no que respeita a melhores resultados para a auto-estima e satisfação16.

Melhora a qualidade de vida

A prática de NW resulta em benefícios psicológicos e psicossociais podendo, por isso, contribuir para melhorar a qualidade de vida de pacientes com linfedema primário e secundário.

 

VANTAGENS COM A IMPLEMENTAÇÃO

Actividade sustentávelA prática de NW é uma actividade social, amiga do ambiente e barata uma vez que o equipamento básico necessário é um par de bastões especialmente desenhados para a modalidade. Pode ser praticado em qualquer superfície, dentro ou fora de casa e é adequado para qualquer idade.

Fácil implementação em protocolos de cuidados médicos

NW já foi integrado como parte do CDT no controlo do linfedema em diversos países europeus. É uma actividade simples e barata que pode ser integrada em protocolos de cuidados médicos, enquanto parte de um tratamento multidisciplinar para tratar e controlar o linfedema.

CONCLUSÕES

NW é um exercício para todo o corpo com importantes benefícios psicológicos e psicossociais, quando comparado com a caminhada convencional sem os bastões, uma vez que melhora a capacidade aeróbica e também a força e a circulação da parte superior do corpo. Devido à sua baixa taxa de esforço e facilidade de implementação é um tipo de intervenção ideal para os cuidados de saúde.
É necessário a realização de mais estudos para determinar as recomendações gerais relativas à frequência e intensidade dos programas de exercícios, dependendo da severidade do linfedema. O exercício físico deveria ser implementado como uma intervenção de cuidados de saúde sociais e como parte de uma abordagem holoística para controlar o linfedemas primário e secundário.

Tradução: Fernanda Aboim Chaves

Artigo publicadoThe european journal of limphology andrelated problems, vol.24 – nº 69 – 2013, pag 28

Artigo deGonzalez-Castro da Health Promotion Association Ipar Izarra Nordic Walking Bilbao (Bilbao –Vizcaya, Espanha) – info@nwbilbao.com

Referências no artigo:

  1. Arrankoski T., Kettunen T.: Il Moderno Nordic Walking. Askel, 2011, Italy.
  2. Ogawa Y.: Recent advances in medical treatment for lymphoedema. Ann. Vasc. Dis., 2012; 5: 139-144.
  3. Sprod L., Drum N., Bentz A., Carter S.D., Schnieder C.M.: The effects of walking poles on shoulder function in breast cancer surviviors. ICT, 2005; 4: 287-293.
  4. Jonsson C., Johansson K.: Pole walking for patients with breast-related arm lymphedema. Physiother. Theor. Pract., 2009; 25: 165-173.
  5. Malicka I., Stefanska M., Rudziak M., Jarmoluk P., Pawlowska K., Szczepanska-Gieracha J. et al.: The influence of Nordic walking exercise on upper extremity strength and the volume of lymphoedema in women following breast cancer treatment. IES, 2011; 19: 295-304.
  6. Chang C.J., Cornier J.N.: Lymphedema interventions: exercise, surgery and compression devices. Sem. Oncol. Nur., 2012; 29: 28-40.
  7. Vojackova N., Fialova J., Hercogova J.: Management of lymphedema. J. Dermatol. Treat., 2012; 25: 352-357.
  8. Mrozinska M.:Physical therapy of lymphedema in experience from the german school. FP, 2009; 17: 62-68.
  9. Gonzalez Castro C.: El Nordic Walking como ejercicio físico a prescribir en pacientes afectados de linfedema secundario al cáncer de mama. Apunts Med. Esport., 2012; http://dx.doi.org/10.1016/j.apunts.2012.07.002
  10. Church T.S., Earnest C.P., Morss G.M.: Field testing of physiological responses associated with Nordic walking. Res.
  11. Exerc. Sport., 2002; 73: 296-300.
  12. Gram B., Christiansen R., Christiansen C., Jeppe G.: Effects of Nordic Walking and exercise in Type 2 Diabetes mellitus: A Randomised Controlled Trial. Clin. J. Sport Med., 2010; 20: 355-361.
  13. Morgulec-Adamowicz N., Marszalek J., Jagustyn P.: Nordic Walking – A new form of adapted physical activity. Hum. Mov. Sci., 2011; 12: 124-132.
  14. Sugiyama K., Kawamura M., Tomita H., Katamoto S.: Oxygen uptake, heart rate, perceived exertion, and integrated electromyogram of the lower and upper extremities during level and Nordic Walking on a treadmill. Am. J. Phys. Antropol., 2013; 32: 2.
  15. Schiffer T., Knicker A., Hoffman U., Harwing B., Hollman W., Struder H.K.: Physiological responses to Nordic Walking, walking and jogging. Eur. J. App. Physiol., 2006; 98: 56-61.
  16. Figard-Fabre H., Fabre N., Leonardi A., Schena F.: Efficacy of Nordic walking in  besity management. Int. J. Sports Med., 2011; 32: 407-414.
  17. Bracha J., Jacob T.: Using exercise classes to reduce arm lymphoedema. JOL, 2010; 5: 46-55.
MATERIAL DE APOIO: